terça-feira, 6 de setembro de 2011

Renascendo das cinzas

Ola queridos amigos que acompanham o meu blog.


Primeiro quero pedir desculpas pela falta de acento, e por nao estar respondendo mensagens... na verdade o blog se tornou algo tao grande, que na correria da volta a rotina normal do Brasil, eu nao consegui dar conta.
Sim, estou de volta! Muitos podem estar curiosos, entao vim para falar hello e goodbye.
A volta ao Brasil foi intensa, rever pessoas importantes para a minha vida foi emocionante, e gracas a Deus no segundo dia que voltei ja estava fazendo entrevista no emprego que estou hoje.
Tenho que confessar que o retorno foi dificil, e a adaptacao nao e facil. Voltei outra pessoa, muito mais forte, humilde e com certeza individualista tambem. Aprendi a focar, a superar, a lutar ainda mais e a ter o meu networking sermpre forte.
Sei que no ponto que estava, ficar mais tempo em Londres poderia tornar-se uma escolha permanente, e eu nao queria isso. Acho que vai da escolha e da condicao de cada um, e nao construi uma carreira e estudei tanto para ficar trabalhando em sub empregos... nao quer dizer que nao poderia conseguir algo melhor, mas sem passaporte europeu, as chances sao pequenas, e eu com meus anos de carreira, faculdade e tres pos graduacoes (uma em Londres) nao quis ficar tentando.
Fui para la, e voltei com meu diploma na mao, alegrias na mala de mao, viagens na bagagem despachada, e meus queridos amigos no coracao.
Tudo foi muito valido para mim, e quando tiver filho, quero que tenha a mesma oportunidade que eu, e que lute tanto quanto eu para pagar o curso e me manter la. Nao, nao existia papai, era Deus e eu, e uma vontade imensa de fazer tudo dar certo.
Foi um prazer durante esse periodo dividir minha vida com voces, e o fiz sem nenhuma intencao de fama ou qualquer idiotice que rondam a cabeca de muitas pessoas... no comeco foi tudo muito dificil e sabia que criar um blog poderia dar suporte de decisao para pessoas que dividiam o mesmo desejo.
Mas agora e hora de retirar o time de campo, meu trabalho, meus estudos e minha atual vida tem outro foco: Brasil.
O Brasil e lindo, e conheco muito pouco, entao meu foco agora e aqui, sorry.
Agradeco a todos, e desejo muitissimo sucesso a voces. Nunnnnnca desistam de seus objetivos! Para quem morou num barraquinho de madeira, ter feito pos graduacao na Inglaterra com meus proprios recursos foi incrivel, e sou uma vitoriosa! Faca o mesmo, um curso de ingles, uma viagem de sonhos, o ceu e o limite para voce! Foco e saude!
Beijos!



Mel Helen



sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Empregos Brasil x Inglaterra

Ola amigos, tudo bem?


Estou na luta, procurando emprego no Brasil e fazendo varias entrevistas. A unica coisa que me preocupa e a chegada do natal e virada do ano, pois como a minha area de trabalho e industria, elas costumam fechar nesse periodo.

Muito bem, este post e para conversarmos um pouquinho sobre trabalho aqui no Brasil e na Inglaterra, ok?

Pois bem, a quantidade de trabalho disponivel na Inglaterra e consideravelmente maior do que no Brasil, para os que nao conhecem esse fato. Na primeira semana de estadia na Inglaterra ja estava empregada. Bem, mas isso porque desde o primeiro dia estava mandando CV´s e me cadastrando em websites de empregos, franquias etc...

So que isso na verdade e extremamente influenciado de pessoa para pessoa. Sempre fui bem realista com voces, e agora nao sera diferente. A facilidade em arrumar emprego sera definida pelo nivel de ingles, capacidade de se expressar na entrevista, disponibilidade para executar tais tarefas, alem da vontade e motivacao em procurar um trabalho.

Conheco muita gente com nivel de ingles melhor do que eu que ficou muito tempo desempregada e ate teve que voltar ao Brasil por falta de grana, e conheco os que nao falavam quase nada de ingles e se arranjaram por la.

Eu tinha que fazer dar certo, sabia que seria uma oportunidade unica, e nao poderia contar com a ajuda de ninguem. Ou seja, tive que fazer dar certo.

Meu primeiro trabalho foi ser ajudante de cozinha e customer service de uma rede de sanduiches bem conhecida na Inglaterra e aqui. Eram todos homens e indianos, e eu basicamente ficava isolada enquanto eles falavam a propria lingua o dia inteiro. Aquele trabalho foi horroroso, primeiro pelo impacto da lingua, segundo porque alem de brincarem de me trancar no freezer, levei um calote na hora de receber o salario. Agora posso rir disso tudo, mas na hora me bateu uma depre danada.

Depois disso, me cadastrei em agencia de eventos e em todas as franquias possiveis novamente. Com isso, comecei a trabalhar em locais finos servindo jantares e preparando mesas. Muito glamour, pouco dinheiro, alem de ser sazonal. Fiz alguns, mas sempre tratando aquilo como "bico".

Arrumei por intermedio de um amigo, um trabalho em uma franquia de sandubas e wraps, e comecei a trabalhar com alta producao na cozinha. Sem contar que entrava as seis da manha, e nessa epoca comecei a entender o termo "vegetar". Si, porque eu trabalhava, estudava e vegetava o resto do tempo, de tao cansada que ficava. O salario girava entre 6 e com bonus chegava a 7 pounds a hora, o que me fez querer prosseguir. Como nao dei sorte outra vez, minha team leader tinha o costume de dar tapas e beliscoes nos funcionarios, e como nao sou saco de pancadas, enfrentei a folgada. Resultado: quando recebi os horarios da faculdade e pedi para mudar de turno, foi a oportunidade de ela se livrar de minha pessoa, eheheh...

Nesse meio tempo, consegui trabalhar em estadios de futebol, fritando batata, vendendo bebidas e salgados. O trabalho nao era puxado, pagava o minimo (5,80 pounds a hora) e era somente de final de semana. So que como diversos trabalhos, e sazonal, entao tratava-se de um "bico".

Por fim, as coisas comecaram a melhorar quando comecei a trabalhar de garconete em um restaurante brasileiro. Eu recebia o minimo, porem fazia mais horas, e recebia algumas merrecas de gorjeta semanal. Alem de poder comer no trabalho, e ser comida de verdade ehehe... isso, para quem esta por la, e grande diferencial e beneficio. Trabalhei nesse restaurante por 8 meses, aos finais de semana. O trabalho e agitado, as horas passam depressa, se faz muito networking e tem musica ao vivo (eba!)

Juntamente com o trabalho do restaurante, por indicacao de amigos, entrei na melhor empresa que trabalhei na Inglaterra. Foi la que comecei a ver que e melhor fazer limpeza do que trabalhar em restaurantes e cafes. O salario e melhor, o servico e mais pesado e bracal porem sem tanta pressao, alem da estabilidade, ja que o ano inteiro precisariam de mim.

Nesse trabalho removi lixo, tive uma pequena passagem pelo time do aspirador, e terminei como time de detalhes, a limpeza mais pesada que ja fiz. Tambem fiquei de supervisora nas ferias do chefe, e tinha uma certa confianca dos meus superiores, o que fazia sentir-me util, apesar da posicao.




Entrei de cara no servico de cleaner. Peguei duas casas para limpar, sendo que cobrava 10 pounds a hora, no minimo teria que ser contratada por 3h a cada chamada. A cada quinze dias limpava as casas, que apesar de o servico ser beeeemmmmmm pesado, o dinheiro e recebido em maos.

Apos isso, limpei muitos banheiros em orgaos do governo, muitas cozinhas e banheiros de predios particulares, alem de ter sido contratada para separacao de lixo reciclavel.

Sim, ralei a beca, e cleaner virou minha profissao por la. Nao tenho vergonha de dizer que fiz faxina, pois estava cursando minha terceira pos graduacao, e sabia que fazia aquilo por algo maior.

Bem, contei um pouquinho sobre meus trabalhos na Inglaterra. Consegui sobreviver la porque tinha permissao para trabalho de 20h semanais, agora tenho que ser sincera, se vc esta indo para la com visto de 10h semanais, e arrumar um trabalho ganhando o minimo, nao conseguira sobreviver com os frutos de seu trabalho.

Conseguir um trabalho que nao seja "sub" e possivel, porem so conheci uma pessoa que teve essa proesa. Nivel de ingles, certificacoes e diplomas internacionais, indicacoes de funcionarios e passaporte europeu sao a passagem para essas funcoes mais intelectuais. Penso que sao todos os fatores que passei reunidos, alem de sorte.

O que acho mais interessante dos trabalhos da Inglaterra com os do Brasil e que la, com um salario de faxineira (logico que nao ganhando o minimo), voce consegue morar, comer, se vestir e viajar. Aqui, com um salario razoavel, vou ter que ralar e economizar muito para ter um poder de compra parecido.

Essa desigualdade assusta, e muita gente permanece por la com medo de voltar as terras brasucas. Nao tiro a razao deles, mas tenho meu pezinho bem fincado no chao de que, fazer isso por um tempo visando um resultado e uma coisa, fazer isso por muito tempo na ilusao de ficar rico, e burrice.

Voce nao vai ficar rico na Inglaterra trabalhando, assim como no Brasil voce tambem nao vai ficar, ehehhe... entao o importante e ter foco e saber o que quer.

Me desejem sorte! Sucesso para nos!
Bjs!!!


Mel Helen

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Sumi e voltei, agora falando do Brazil.. ops, Brasil!

E ai meus amigos, tudo bem??


Apos um pequeno sumico, ressurgindo das cinzas ca estou (na chom, na chom!! ehehe)

Estou no Brasil, cheguei de surpresa e a familia se surpreendeu ao me ver por aqui, ehehhe... muito bom!!

Bem, tudo esta muito diferente de quando fui, e nao posso deixar de dizer que isso e assustador.... antes eu tinha a minha casa, meu carro, era comprometida, tinha dois empregos...

Agora, tenho um diploma bonitinho em maos, estou morando na casa da minha irma, dormindo em um colchao inflavel e fazendo entrevistas.

Mas, assim e a vida, um dia a gente limpa privada, no outro dorme em colchao inflavel e por ultimo a gente encontra um otimo emprego e fica feliz da vida! To na fase de estar procurando um otimo emprego.

Vou admitir algo a voces... alguns podem ate ficar irados comigos, mas tenho que dizer: ai que saudades da Inglaterra!!!!!

Nem bem cheguei, mas essas diferencas me assombram, e comeco a me perguntar: por que as coisas funcionam la e nao funcionam por aqui??

Utilizando o sistema publico de transporte todos esses dias, nao tem como nao odiar este pais. E serio! Poxa, la a gente paga um valor diario, semanal ou mensal e pode andar o quanto quiser.... e o melhor, tem muitas possibilidades de transporte, e organizado.... por que aqui nao pode ser assim?? Por que??

Pago cada vez que utilizo o transporte R$ 2,65, ou seja, se quero visitar a minha mae na cidade ao lado (16km de distancia so), o montante sai R$ 10.60. Caro ne???

Ai voce pensa, pago caro mas funciona... que nada!! No total tenho que pegar seis onibus, e tem alguns que tenho de ficar 45 minutos esperando no ponto... bem vindo ao Brasil!

Pois e, essa e a vida brasileira... o pobre, que usa o transporte publico, paga caro e tem um sistema deficiente. Ai que saudades da Inglaterra!!

Galerinha, to devendo um post contando sobre a minha viagem para a Espanha, e logico, mais infos sobre a Inglaterra e minha adaptacao na terra do molusco.

Bjkas!!


Mel Helen

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Ola

Salve salve galerinha do Brasil!

O inverno chegou com tudo na terra da rainha, e ontem tivemos temperatura maxima de 7 graus e minima de 0 graus. Sim, freezing!
Uma dica bacana e sempre se agasalhar (obvio, mas nem sempre o povo faz isso), e tomar vitaminas. Nao tem mais o que fazer, infelizmente. =]
Quanto a se agasalhar, um local muito barato para se comprar roupas e a loja Primark. A que eu gosto mais e a perto da Marble Arch Station (estacao de metro mesmo), e se voce for com muitissima paciencia, ira encontrar casacos a partir de 10 libras. Se tiver sorte e pegar promocao, pagara 5 pounds por uma jaqueta, como eu paguei no inverno do ano passado.
Entao vamos la, voce ira precisar, nessa temperatura, de uma legging por baixo, ou uma calca mais colada, e por cima uma calca grossa. Casaco grosso sozinho nao adianta, indico blusa de malha e moleton ou alguma blusinha de la.
Cachecol, luvas, meia grossa, e de preferencia umas botinhas feias que vendem por aqui, mas que por dentro tem revestimento que as deixa bem quentinha.
Com essas dicas, ja peguei ate - 10 graus na Alemanha em janeiro e nao passei frio, nem fiquei doente, porque alem de uma alimentacao na medida do possivel saudavel, eu tomava vitaminas para deixar meu organismo resistente.
E isso ae! Bjs proceis!! Prometo um post depois com as fotos da minha viagem da Espanha.

Mel Helen

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Duvida do Cesar: Dublin ou Londres?

Ola Cesar, tudo bem??


Bem, Dublin e uma cidade pequena, e se comparada com Londres, tem bem menos coisas para fazer.
Porem, a qualidade de vida e bem melhor, pois e uma cidade mais calma e festeira. Gostaria de ter tido a oportunidade de conhecer o interior desse pais lindissimo, porem nao pude. Para se ter uma ideia, veja o filme: Leap Year (nao sei o nome em portugues), ou ate mesmo o PS eu te amo.
Achei o povo de la muito mais amigavel, e ouvi falar que o salario minimo deles e maior que o Londrino, porem ao mesmo tempo, achei a cidade muito mais cara. Tambem tem aquela coisa, quando se mora num local, se conhece os locais mais baratos para consumir e comer.
Fico devendo um post contando um pouco mais sobre a minha viagem.
Mas minha opiniao entre os dois paises: Dublin para passear, Londres para morar. =]

Abracos!


Mel Helen

sábado, 30 de outubro de 2010

Dia de Turista

Ola amigos, tudo bem??

Tive um dia de turista hoje com a minha amiga Camila =]
Infelizmente, nao pudemos assistir a troca da guarda montada hoje a tarde, porem fiz questao de explicar a ela como e.
Espero que voces compreendam, ehehe...
Bjs!

video

Mel Helen

Ps - As falas que imito sao os guardas, kakakak
Ps 2 - Se eu explico de quem sao as falas, e porque voces imaginam a perfeicao, akakak....

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Meios de transporte londrinos

Hello amigos do meu Brazil varonil!!!


Venho para falar um pouco para voces sobre os meios de transporte londrinos =].

Tenho que admitir que sentirei muita falta dos meios de transporte daqui, e que o Brasil tem que comer muito feijao com arroz para chegar perto disso daqui.

E um sistema composto de onibus double deck (ou dois andares como chamam no Brasil), onibus sanfonados, metros, e trens (de varios tipos e nomes, como so train, DLR ou Overground).

Quer visitar alguem e nao sabe como chegar? O site do governo www.tfl.gov.uk te indica os melhores caminhos e o tempo que gastara ate chegar ao local, inclusive estimando o tempo de caminhada entre as interligacoes de linhas do metro.

Todo mundo, quando digo todo mundo e todo mundo mesmooo, usa o sistema de transporte publico. Nao tem essa que engravatado nao frequenta, muito pelo contrario, e normal pessoas indo trabalhar muito bem arrumadas no metro.

Quer ir para um teatro a noite?? Transporte publico! E normal ver pessoas com roupa de festa andando normalmente no metro.

Alias, aqui voce pode andar do jeito que quiser em qualquer lugar que ninguem olhara para voce. Isso e muitooo legal e gosto demais.

Vai trabalhar? Coloque sua roupa social e tenis, e quando chegar no local vista seu salto. =] Gosto demais das pessoas caminharem muito por aqui, inclusive andar de bicicletas, uma boa saida para o transito caotico no horario de pico. Sim, Londres sofre com transito em alguns pontos da cidade nos horarios de pico.

Entao as pessoas tiram seus ternos (alguns nao, rs...), vestem suas roupas de ginastica, capacete e vao para casa felizes da vida, pedalando pela linda cidade.

Outra coisa, pode sair com seus amigos tranquilamente, porque por mais que o metro feche meia noite, ha onibus que rodam 24 horas por toda a cidade.

Aqui por exemplo, uso sempre o onibus 25 quando o metro ja fechou. E vou te dizer, tenho muitas historias para contar.

Bem, imagine um onibus que pega as pessoas no centro da cidade, e leva as pessoas as mais profundesas e obscuros locais da zona leste (kakakakakak) ate a zona 4 ou 5 (I'm not sure).




Pois bem, esse onibus e um antro de gente feia, estranha e fedida #prontofalei

Nao e um double deck bonitinho nao, ele e aqueles sanfonas que permitem entrar em qualquer parte do onibus, o que faz muita gente entrar sem pagar... entao imagina as figuras que frequentam.

Tenho que ser sincera em falar que e dificil encontrar um ingles nesse onibus... acho que e muito aterrorizante e traumatizante andar nele.

De vez enquando a policia para o onibus e checa se todos estao pagando, e vira aquele alvoroco... ninguem entra, ninguem sai, e muita gente comeca a rezar, kakakaak....

Tem ate a historia do Adriano, que mora comigo, que foi detido (levado na delegacia, com direito a cela e um telefonema e tudo mais) porque pegou emprestado o Oyster (um cartao que voce faz, podendo ser de estudante ou nao, que voce recarrega semanal ou mensal e te da direito a usar quantas vezes voce quiser o sistema de transporte nas zonas selecionadas).

Coitado do Adriano, eheheh....

Ha tambem as brigas nesse onibus 25, que o motorista faz o favor de fechar as portas, desligar o onibus e ligar uma sirene. Na hora a briga para, porque aqui, ao contrario do Brasil, as pessoas tem medo da policia, e nao tem essa de "molhar mao".

Bem, acho que e isso...

Fico por aqui, beijokas!!!



Mel Helen